terça-feira, 14 de junho de 2011

UFPB dobra de tamanho em cinco anos

UFPB dobra de tamanho em cinco anos

Atualmente é a instituição de ensino superior do Norte e Nordeste do país a oferecer o maior número de vagas no seu processo seletivo
Em apenas cinco anos, a Universidade Federal da Paraíba conseguiu dobrar de tamanho e, hoje, já é a instituição de ensino superior do Norte e Nordeste do país a oferecer o maior número de vagas no seu processo seletivo. Em 2005, a UFPB oferecia cerca de 3.700 vagas por ano. Hoje esse número já chega aos oito mil.

O crescimento da UFPB não se deu apenas na sua área física. Em 2005, a instituição possuía 50 cursos de graduação. Hoje já são 100 cursos e há projetos para aprovação, nos próximos meses, de mais 10 cursos.

Na Pós-Graduação, os números também impressionam. Em 2005, a UFPB oferecia 27 cursos de mestrado; hoje já são 46. Os cursos de Doutorado também saltaram de 12 para 24 em pouco mais de cinco anos.

“A nossa preocupação não é apenas expandir a Universidade, mas também melhorar a sua qualidade acadêmica”, disse o reitor da instituição, Rômulo Polari. O crescimento da UFPB se deu, principalmente, pela qualidade dos projetos apresentados ao Ministério da Educação, dentro dos dois planos de expansão das instituições públicas de ensino, ainda no Governo Lula.

No primeiro desses planos, denominado “Expansão com Interiorização”, a UFPB instalou um campus no Litoral Norte do Estado, nos municípios de Rio Tinto e Mamanguape. São praticamente dois campi, com 10 cursos e uma estrutura duplicada nas duas cidades. Para se ter uma idéia, a UFPB construiu, além de salas de aulas, laboratórios, blocos administrativos, duas bibliotecas de grande porte, dois restaurantes universitários, duas residências universitárias, sendo uma em cada cidade.

Para um campus em fase de implantação, era de se esperar que a avaliação realizada pelos técnicos do Ministério da Educação não fosse satisfatória. Essa avaliação leva em consideração os programas político-pedagógicos de cada curso, qualificação de seu corpo docente e a infraestrutura oferecida pela instituição para o seu funcionamento.

Sete dos 10 cursos da UFPB no Litoral Norte já foram avaliados. Destes, um obteve nota máxima, numa escala que vai de zero a 5. Cinco deles receberam média 4 e apenas um ficou com 3. “O resultado da avaliação do MEC surpreendeu a todos”, avalia o diretor do Campus do Litoral Norte, Alexandre Scaico. Em pouco mais de quatro anos de funcionamento, o novo campus já possui dois programas de mestrado.

“Nós recebemos notas mais baixas no item infraestrutura porque as instalações físicas nesse centro ainda não foram concluídas inteiramente. Quando tudo estiver terminado, certamente essa avaliação será ainda melhor”, finalizou o Pró-Reitor de Graduação da UFPB, Valdir Barbosa.



Fonte: Agência de Notícias da UFPB - C/ informações da ACS - 13.06.2011

Um comentário:

  1. Eis a nossa UFPB crescendo, e nós estamos crescendo junto com ela.

    ResponderExcluir